sexta-feira, 1 de abril de 2011

Aumentar a produtividade

Você digita muito código? Seguem algumas dicas para aumentar a produtividade.

  1. Escolha uma boa IDE (Interface de Desenvolvimento):
    Por comodidade, eu prefiro usar o NETBEANS, uma excelente ferramenta para desenvolvimento que te indica erros de sintaxe e dependência, inclui as bibliotecas necessárias para determinadas tarefas, possui ferramentas para desenvolvimento visual (embora eu prefire sempre corrigir parte do código gerado para ficar mais leve), gerador automático de código, entre outras funcionalidades.
  2. Escolha um editor de textos para completar funcionalidades não existentes na sua IDE:
    Considerando que você esteja utilizando alguma IDE que te faltam recursos (praticamente nenhuma delas terá todos os recursos que você considera prático), utilize algum editor de textos para complementar essas funcionalidades. Eu utilizo o NOTEPAD++, dentre as funcionalidades que utilizo nele com mais frequência, estão a seleção de texto por colunas (segure alt e selecione com o mouse, ou selecione com o alt+shift+setas.), busca e substituição por expressão regular, indentação de várias linhas (isso a maioria das IDEs também possuem).
  3. Sempre indente o código:
    Com as funcionalidades que citei acima, você deve entender porque indentar um código se torna mais prático para a manutenção de algum deles, além de que para entender um código indentado é muito menos custoso que um código não indentado.
  4. Use uma ferramenta de controle de versões:
    Eu utilizo o CVS e o SVN, embora o SVN seja muito mais robusto que o CVS, é também muito mais lento. Mas nada que influencie no seu rendimento, muito pelo contrário, sempre ajudará muito.
  5. Utilize algum framework:
    Muitas vezes é complicado utilizar algum framework pois o framework é preparado para um conjunto muito grande de funcionalidades, as funcionalidades que você poderia implementar faculmente na linguagem nativa e não foram previstas pelo framework acabam se tornando verdadeiros desafios de serem implementados caso não sejam muito bem projetados (quem acha que apenas não conheço o framework que trabalho, tente trabalhar com RAP). Atualmente uso frameworks bem flexíveis que nunca tive problemas para implementar alguma funcionalidade, para PHP uso o YII Framework, e para J2EE, Faces, Richfaces, Facelets, Spring e EclipseLink (para JPA2.0). A vantagem é que você poderá se focar mais no negócio e na arquitetura do seu sistema, tendo que escrever menos linhas de código, corrigir menos bugs (pois estará usando um código já testado por muitas pessoas). Mas escolha bem o framework, caso utilize algum que seja pouco flexível e/ou não esteja preparado para determinadas funcionalidades, você poderá ter vários problemas.
Bom, essas são as principais sugestões, caso alguém tenha alguma sugestão de algum assunto que podemos discutir, estamos aceitando sugestões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário